ssocial.hemose@fsph.se.gov.br / ouvidoria@fsph.se.gov.br +55 79 3259-3174 / 3225-8037

Parceria Hemose e FaSE contabiliza 560 cadastros para doador de medula óssea

O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) encerrou a segunda edição anual do cadastro para doador de medula óssea realizado na Faculdade Estácio de Sergipe (FaSE) com 560 inscrições. O projeto ‘Doe Medula Óssea. Seja compatível com a solidariedade’, visa estimular a pratica de ações sociais com a participação do corpo discente e docente da instituição de ensino.

A gerente de Captação do Hemocentro, Josceline Souza ressaltou que o cadastro de medula óssea coordenado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) foi criado para atender pacientes com diagnósticos de leucemias. “A campanha foi bastante positiva, especialmente pela participação dos estudantes que atuaram na coleta das amostras de sangue, necessária para os testes que verifica a compatibilidade entre doador e o paciente que necessita do transplante da medula”, destacou a gestora.

Nos laboratórios de enfermagem, onde aconteceu à campanha, o sentimento de colaborar com o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) estimulou a adesão de centenas de estudantes. Um exemplo foram às alunas, Andreza Santana, que cursa psicologia e Viviane Prado, nutrição. “Fazer o cadastro aqui facilita a vida da gente que estuda e trabalha. Estou satisfeita em poder ser a esperança para uma dessas pessoas que espera encontrar um doador compatível”, declarou Santana.

De acordo com diretora acadêmica da Faculdade Estácio, Ruth Cristini, a ação além de incentivar a adesão ao registro nacional é também, uma ferramenta que contribui com a prática de habilidades especificas como, a punção venosa, necessária à atuação do profissional de enfermagem. “Durante as nossas atividades buscamos estudantes voluntários dispostos a colocar em prática os ensinamentos do curso”, disse ao acrescentar. “A instituição investe na responsabilidade social e no altruísmo que todos nos devemos exercitar com o próximo”, salientou.

No caso verificar compatibilidade do candidato inscrito no Redome, o mesmo será acionado pelo Instituto Nacional do Câncer para retornar ao Hemocentro de Sergipe, e realizar uma nova coleta de sangue destinada à confirmação do resultado. Após esse segundo teste, no caso de verificar compatibilidade 100%, o voluntário recebe todas as orientações diretamente com a equipe do Inca para realização do procedimento. Mais detalhes sobre o cadastro de medula óssea realizado no Hemocentro de Sergipe, através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

 

fsphadm